Saiba mais sobre o manejo e preparo do solo para o cultivo de culturas agrícolas.


O manejo e a preparação do solo durante a produção é fundamental para o desenvolvimento de uma agricultura avançada, grandes resultados e a conservação do solo.

Na agricultura existe o termo “camada arável” que consiste na parte superior do solo, a superficial, onde o agricultor consegue realizar a modificação com implementos agrícolas, para a melhoria das características físico-químicas do solo, geralmente atingindo de zero a 40 centímetros onde ocorre o preparo e manejo do solo.

Manejo do solo

O manejo do solo inclui uma série de atividades e práticas aplicadas ao solo visando a produção agrícola baseando-se no seu potencial produtivo. No manejo deve-se considerar suas propriedades químicas, físicas e biológicas.


Sabe-se que o manejo é bom quando garante a manutenção da sua fertilidade, proporciona uma boa produtividade no tempo presente. Existe diversos fatores que influenciam na escolha do sistema de manejo os principais são a conservação ou o aumento do teor e qualidade da matéria orgânica e a proteção do solo contra o impacto das gotas de chuva bem como a economia de água.


Preparação

O preparo do solo tem como objetivo a melhoria das condições físicas, químicas e biologias que garantem a brotação, o crescimento e o estabelecimento da cultura em questão. A escolha do sistema de preparação tem que levar em consideração as respostas da cultura e do solo.


Quando usado racionalmente o preparo do solo pode gerar uma alta produtividade a abaixo custo, já se usada de forma irracionalmente pode causar a destruição do solo.

O preparo periódico do solo que diz respeito a diversas operações agrícolas de mobilização do solo, é realizado antes da implantação periódica. Esse tipo de preparo pode ser feito em 3 sistemas principais:

  1. Convencional (aração, gradações em toda a área a ser cultivada. É o tradicional);

  2. Cultivo mínimo (operações mecanizadas são realizadas, porém reduzidas ao mínimo necessário);

  3. Plantio direto (onde a mobilização do terreno só ocorre localizadamente, ou seja, apenas na fileira de semeadura)

O preparo convencional é uma das práticas utilizadas em novas áreas como preparo inicial e condicionamento do solo para plantio de culturas de grãos. Consiste em um conjunto de operações realizadas onde o solo é preparado com uma aração que pode ser realizada por meio de um arado ou grade aradora e as gradagens, sendo uma realizada após a aração e a outra imediatamente antes do plantio, ou com duas gradagens com grades aradoras.


Em áreas onde se utiliza o preparo convencional do solo, deve-se ter atenção à conservação do solo, já que esse preparo o deixa desagregado e com alta susceptibilidade de erosão hídrica.


A escolha do manejo, sistema de preparo ou quais equipamentos agrícolas usar está diretamente ligada ao tratamento que se quer dar ao solo, as análises realizadas e o tipo de cultura agrícola que irá ser utilizada. Também é interessante para o produtor levar em consideração o potencial da área e da cultura em serem hospedeiros de pragas e doenças.


Quer saber mais sobre as melhores técnicas para manejo e preparo do solo? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar você.

 

Referências


EMBRAPA TERRITORIAL. Campinas, 2018. Disponível em: < https://www.embrapa.br/ >. Acesso em: 18 jun. 2020


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo